Dieta do jejum intermitente – Será que é uma boa opção?

Popularizada pelo livro do médico inglês Michael Mosley, a dieta do jejum intermitente, ou intermittent fasting, é um regime restritivo que propõe que a pessoa reduza drasticamente o consumo de calorias em 2 dias da semana (600 calorias para os homens e 500 calorias para mulheres), e nos outros dias coma normalmente.

A dieta do jejum intermitente está fazendo muito sucesso nos Estados Unidos e no Reino Unido, e agora já está se tornando conhecida também no Brasil.

Será que a dieta do jejum intermitente realmente funciona?

Segundo Mosley, a dieta do jejum, quando comparada com uma dieta de restrição calórica tradicional, proporciona mais benefícios no que diz respeito à perda de gordura e também na resposta do corpo à insulina.

dieta do jejumO livro que Mosley escreveu falando sobre a dieta do jejum intermitente foi baseado na sua própria experiência pessoal. Ele conta que estava com o colesterol alto, mas não quis tomar medicação, ao invés disso, resolveu pesquisar formas de manter uma rotina alimentar que o ajudasse a melhorar a sua saúde.

Ele fez algumas pesquisas superficiais e então se deparou com alguns estudos que falavam sobre a dieta do jejum intermitente. Mosley resolveu testar a dieta em si mesmo, e conseguiu emagrecer 9 Kg em 3 meses. Com base na sua experiência, ele criou uma nova versão da dieta do jejum intermitente.

Apesar do médico inglês dizer que essa dieta é saudável e realmente ajuda a emagrecer, a maioria dos especialistas não concordam com ele.

O primeiro ponto que levanta dúvidas sobre a eficácia e segurança da dieta do jejum intermitente é a falta de estudos científicos que comprovem seus benefícios.

Além disso, os especialistas se preocupam com o fato de que as recomendações de Mosley favoreçam comportamentos de risco, como, por exemplo, levar algumas pessoas a ficar sem comer por vários dias, na esperança de emagrecer rápido.

Outro ponto que balança a credibilidade dessa dieta é o fato de que ela pode não provocar um emagrecimento real.

Segundo alguns especialistas, a dieta do jejum, ao invés de proporcionar perda significativa de gordura, leva o corpo a perder apenas água e massa magra. Isso quer dizer que durante a dieta a pessoa perde peso, mas as gorduras continuam quietinhas no corpo.

Além disso, ao reduzir drasticamente a ingestão de calorias, como proposto na dieta do jejum intermitente, o corpo entra em estado de emergência e passa a economizar energia. Assim, ao invés de gastar energia, o corpo começa a estocá-la.

Isso não é nada bom, pois quando a pessoa volta a se alimentar normalmente, o seu corpo vai guardando mais e mais energia, e isso proporciona aumento de peso.

A dieta do jejum intermitente pode bagunçar o mecanismo da saciedade

Uma pesquisa realizada pelo Laboratório de Metabolismo Energético do Instituto de Química da USP demonstrou que a dieta do jejum intermitente pode reduzir a sensação de saciedade.

O estudo feito com ratos demonstrou que esse tipo de dieta faz com que o corpo dos animais aproveite de maneira menos eficiente a energia fornecida pelos alimentos.

E tem mais!

O jejum intermitente pode fazer com que o estímulo da fome fique mais persistente, mesmo quando não ocorre privação de alimento.

Isso quer dizer que a dieta do jejum intermitente pode bagunçar bastante o mecanismo que controla a sensação de saciedade. Isso não é nada bom, pois estar sempre com fome, mesmo após ter comido, pode levar qualquer pessoa a se render às tentações, e comer quilos de alimentos açucarados e calóricos.

Apesar do estudo ter sido feito com ratos de laboratório, os pesquisadores da USP asseguram que a dieta do jejum intermitente pode provocar nos seres humanos os mesmos efeitos que provoca nos ratos.

Emagreça de maneira inteligente!

Nem sempre as dietas restritivas são a melhor alternativa para emagrecer. Como vimos, uma dieta restritiva como a dieta do jejum intermitente pode trazer efeitos contrários aos desejados, e isso certamente não é o que você quer, não é mesmo?

A boa notícia é que é possível sim emagrecer mais rápido e de forma totalmente saudável.

Eu vou deixar abaixo os links de alguns artigos que podem te ajudar a perder peso mais rápido, confira:

Recomendados Para Você:

Cadastre-se Agora e Receba Nosso Livro Digital e Nossas Dicas de Emagrecimento Saudável No Seu Email. Aproveite, É Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

  1. Luana disse:

    Ola,

    estou testando essa dieta há exatos 5 dias,
    e discordo do que vocês estão falando.

    sua fome é drasticamente ruduzida,

    hoje sexta-feira dia 13, fui almoçar no meu restaurante de costume e pasmem, comi somente 75% da comida que tinha ingerido segunda, não aguentei de tão cheia, e estufada.

    nos primeiros 3 dias vc semte bastante fome, mas depois… claro vc sentirá fome, principalmente na hora que for comer, mas seu estomago vai ficando pequeno a ponto de vc diminuir a quantidade de comida.
    em 5 dias perdi exartos 1,5 quilos.

    estou amando.

  2. Jean disse:

    Discordo completamente dos “especialistas”, faço Jejum intermitente há um mês, já eliminei 4 quilos, meu percentual de gordura baixou de forma drastica, treino no periodo em que estou em jejum. Nunca me senti tão bem e tão disposto. Meus treinos nunca foram tão bons também. Então, menos teoria e mais prática ok? Até uma década atras, a gordura era quem fazia super mal segundo os “especialistas”… então…parem de falar besteira

  3. Marcella disse:

    quanta bobagem,meu Deus! Vê-se que não procuraram nenhum portador desta dieta,ou melhor,deste estilo de vida pra provarem o que falam,não é verdade? Sou adepta deste jejum há mais de um ano. Emagreci os 9 kg extras que precisava…minha memória melhorou substancialmente…
    Quanto à perda de massa magra,não sei o que aconteceu comigo então,já que faço musculação em jejum total e cada dia que passa ganho mais músculos. Desde de que comecei,não sinto mais fome,já que,ao contrário do que disseram,o jejum é responsável por uma perda significativa da fome,inclusive não consigo mais comer durante o tempo que eu deveria estar de jejum,pois o já tenho o hábito das 16h…se,por ventura,saio do esquema,certamente não me sinto mais tão bem,já que meu corpo se acostumou com este estilo de vida.