Efeito platô: saiba as principais causas e como sair dele

Se você já fez dieta, ou um programa de reeducação alimentar, certamente já passou pela experiência de emagrecer bastante no início, e depois de uns 5 dias seu peso acabou por estabilizar.

Se isso já aconteceu, então você já foi uma vítima do famoso efeito platô.

O efeito platô é algo muito comum que assombra as pessoas que estão tentando emagrecer, e ele tem causas diversas, no entanto, é possível vencê-lo, e nesse artigo eu vou dar algumas dicas que podem te ajudar a acabar com esse freio que atrapalha a sua perda de peso.

O que é o efeito platô e quais as suas principais causas

dicas como fugir do efeito platôO efeito platô nada mais é que uma artimanha do organismo para se adaptar a nova condição que foi imposta a ele, no caso, a dieta ou reeducação alimentar.

O corpo humano é inteligente, afinal, durante a evolução humana ele foi obrigado a ir se adaptando as várias situações, como escassez de comida, por exemplo.

Assim, ele desenvolveu sofisticados mecanismos de adaptação, justamente para garantir a sobrevivência.

Os tempos mudaram, no entanto, o corpo humano ainda mantém os seus mecanismos de adaptação baseados nas experiências dos nossos ancestrais.

No caso do efeito platô, ele acontece porque quando o corpo é submetido a uma dieta, a mudança na rotina alimentar faz disparar um alarme, então o organismo reduz o metabolismo para economizar energia e garantir o funcionamento adequado de todos os processos importantes do corpo.

  • Atenção: É importante lembrar que a adoção de dietas muito restritivas aumenta muito o risco de uma pessoa sofrer com o efeito platô, visto que elas privam o organismo de vários nutrientes importantes, levando-o a tomar medidas drásticas para garantir o funcionamento adequado do corpo.

Outras prováveis causas do efeito platô são: a realização de exercícios físicos em excesso, longos períodos em jejum, baixo consumo de líquidos, abusos nos finais de semana, noites mal dormidas, estresse crônico.

O ganho de massa muscular que acontece graças à prática de atividades físicas também pode fazer o seu peso aumentar ou estacionar, no entanto, nesse caso, isso não quer dizer que você engordou, portanto, atenção.

Como driblar o efeito platô

A principal forma de driblar o efeito platô é evitando as dietas malucas e mantendo uma rotina adequada de exercícios físicos.

Especialistas recomendam que sejam realizadas modificações na dieta, nesse caso, você precisa procurar orientações de uma nutricionista para que ela te ajude a montar planos alimentares adaptados as suas necessidades nutricionais.

Outra dica é manter-se sempre hidratado, e praticar exercícios físicos adaptados a sua condição física.

É importante evitar os exageros nos finais de semana, e tomar cuidado para não cair no conto das promessas milagrosas de emagrecimento. Você deve procurar emagrecer de maneira inteligente, portanto, corra daquelas propostas de emagrecimento relâmpago que existem por aí.

Não se desespere, pois o desespero pode acabar com a sua motivação para emagrecer. Se você é uma pessoa ansiosa, e se desespera facilmente quando vê que o ponteiro da balança não está saindo do lugar, ou que até mesmo foi para um número um pouco maior, a melhor maneira de lidar com essa situação é trabalhando a sua mentalidade, nesse caso, a ajuda de um psicólogo pode ser bastante útil.

Concluindo…

O efeito platô realmente é algo que causa grande preocupação nas pessoas que desejam emagrecer, no entanto, é possível vencê-lo, desde que isso seja feito com inteligência, sem radicalismos.

Cadastre-se Agora e Receba Nosso Livro Digital e Nossas Dicas de Emagrecimento Saudável No Seu Email. Aproveite, É Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!