Excesso de peso pode acelerar o processo de envelhecimento

O excesso de peso é um fenômeno global, e é cada vez maior o número de pessoas que estão sofrendo com esse problema.

Mas apesar da gravidade da situação, ainda são poucas as ações que visam ajudar efetivamente quem sofre com a obesidade.

Mas o mais preocupante é que ainda é comum o pensamento de que é preciso emagrecer apenas por questões estéticas. Com essa ideia equivocada em mente, muitas vezes as pessoas tomam decisões perigosas que acabam por prejudicar ainda mais a saúde – por exemplo, fazer dietas milagrosas apenas para emagrecer alguns quilinhos bem rápido… Essa é uma péssima decisão que pode agravar ainda mais o problema do excesso de peso a longo prazo.

A relação entre excesso de peso e envelhecimento

excesso de peso acelera envelhecimentoToda pessoa tem o direito de lutar pelo corpo que deseja, e todo mundo tem o direito de buscar os recursos necessários para se alcançar os seus desejos. Mas no caso da obesidade, é preciso muita atenção para evitar cair em armadilhas quando se está em busca de conquistar um corpo mais bonito.

Existem muitas promessas de emagrecimento por aí, e a maioria delas desconsidera totalmente as necessidade individuais e as características do organismo humano, portanto, são perigosas, pois podem promover o efeito sanfona e ainda causar outros danos à saúde.

Perder peso é algo complexo, portanto, o processo de emagrecimento deve ser realizado de forma inteligente e com a ajuda das pessoas e dos instrumentos certos. Além disso, é preciso pensar o emagrecimento não apenas do ponto de vista estético, mas também como uma forma de conquistar mais saúde.

Espero que a partir de hoje você procure emagrecer não apenas focada(o) na questão estética, mas também pensando na sua saúde. Assim ficará muito mais fácil evitar cair em armadilhas, além disso, você terá mais motivação para fazer aquilo que um processo de emagrecimento saudável exige.

Agora vamos analisar mais de perto e descobrir por que o excesso de peso pode prejudicar a saúde e até mesmo favorecer o envelhecimento precoce.

A pesquisa

Em 2005 uma equipe de pesquisadores dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha descobriu que quanto maior o peso de uma pessoa, mais velhas as suas células se tornam em um nível celular.

Os resultados da pesquisa sugerem fortemente que muitos dos problemas de saúde associados à obesidade, como o câncer, as doenças cardíacas, o diabetes e a artrite, podem ser devidos à aceleração do processo de envelhecimento provocado pelas células de gordura.

Segundo Tim Spector, pesquisador do St. Thomas Hospital (Londres), as pessoas obesas podem até não ter rugas aparentes, no entanto, a nível celular estão a envelhecer mais rapidamente que as pessoas que não enfrentam problemas com o excesso de peso.

Para chegar aos resultados Spector e seus colegas da University of Medicine and Dentistry of New Jersey estudaram 1.122 mulheres com idade entre 18 e 76 anos, sendo que 119 sofriam com o excesso de peso. Foram recolhidas amostras de sangue para que os pesquisadores pudessem analisar as estruturas dentro de suas células brancas. Essas estruturas são chamadas de telômeros.

Os telômeros são as tampas nas extremidades dos cromossomos (moléculas que guardam os genes). Quando uma célula se divide, os telômeros encurtam. Quando acontece o envelhecimento normal, os telômeros ficam tão curtos que as células não conseguem mais se dividir, então acabam morrendo.

Com o passar do tempo, à medida que mais e mais células chegam ao final dos seus telômeros, e morrem, vai se concretizando o envelhecimento, e todos os seus efeitos.

No caso da obesidade, os pesquisadores encontraram uma relação entre o peso e o comprimento dos telômeros. Na verdade, eles perceberam que o comprimento dos telômeros diminui à medida que uma pessoa vai ganhando peso.

Spector e seus colegas observaram que as mulheres que não sofriam com o excesso de peso tinham telômeros mais compridos que os daquelas que lutavam contra a obesidade.

Os pesquisadores também descobriram que quanto mais altos os níveis de leptina (hormônio produzido pelas células de gordura) no sangue, menor o comprimento dos telômeros.

Considerações finais

É claro que mais pesquisas precisam ser feitas para constatar se realmente a obesidade acelera o processo de envelhecimento, no entanto, a pesquisa realizada por Spector e seus colegas da University of Medicine and Dentistry of New Jersey trouxe questionamentos muito importantes, abrindo caminhos para novas descobertas.

Os resultados dessa pesquisa também nos mostram que a obesidade é um problema muito maior do que apenas uma questão estética. Na verdade, ela tem tomado proporções epidêmicas, e ameaçado a saúde de milhões de pessoas no mundo inteiro. A obesidade já se tornou um problema de saúde pública, e é preciso encarar esse fato o quanto antes para evitar mais complicações.

Links Interessantes!

Recomendados Para Você:

Cadastre-se Agora e Receba Nosso Livro Digital e Nossas Dicas de Emagrecimento Saudável No Seu Email. Aproveite, É Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Gostei muito deste artigo, pois essas informações são essenciais para envelhecermos de forma saudável.