Remédios para emagrecer: tudo o que você precisa saber sobre eles

Perder alguns quilinhos e ficar com um corpo mais bonito é o sonho de muita gente, porém, muitas vezes uma dieta e exercícios não trazem o resultado rápido esperado. Por causa disso muitas pessoas recorrem aos remédios para emagrecer, e a outras soluções que tragam resultados rápidos e com menos esforços.

Os remédios para emagrecer agem no corpo diminuindo o apetite, acelerando o metabolismo e promovendo queima de gordura, o que, consequentemente, leva ao emagrecimento mais rápido.

Mas apesar da grande capacidade de provocar perda de peso, esses medicamentos devem ser utilizados somente em determinados casos e estritamente sob prescrição médica, já que podem provocar diversos efeitos colaterais bastante sérios.

mulher tomando remédios para emagrecer com águaVamos falar neste artigo a respeito de quando os medicamentos para perda de peso são indicados; apresentaremos os remédios para emagrecer mais populares; falaremos sobre os efeitos colaterais provocados por esses medicamentos.

Os remédios para emagrecer mais populares

Os remédios para emagrecer que apresentaremos são divididos em 03 grupos, de acordo com o efeito que eles provocam no organismo.

1 – Os Anorexígenos

Os medicamentos para perda de peso do grupo anorexígenos possuem anfetaminas em sua composição, e funcionam como inibidores de apetite. Esses medicamentos para emagrecer são utilizados somente quando a dieta e a prática regular de exercícios físicos não funcionam.

Veja abaixo os remédios mais populares que fazem parte desse grupo:

Anfepramona (Dietilpropiona)

– Femproporex

– Fenfluramina

– Fenilpropanolamina

– Mazindol

2 – Os Sacietógenos 

Os sacietógenos são medicamentos que agem no sistema nervoso central e estimulam a sensação de saciedade mais rapidamente. Isso quer dizer que a pessoa se sente satisfeita com uma porção menor de comida.

Confira abaixo os principais medicamentos desse grupo:

– Contrave

– Qnexa

– Belviq

– Victoza

– Tesofensina

– Sibutramina

– Naltrex e Bupropiona

– Lorcaserina

– Hoodia Gordonii

3 – Inibidores de Absorção de Gorduras (Inibidores da Enzima Lípase)

Os inibidores da enzima lípase bloqueiam a quebra das moléculas de gordura no organismo, e fazem com que as gorduras saiam nas fezes. Esses medicamentos inibem a absorção de aproximadamente 30% das gorduras ingeridas pela pessoa, entretanto, se não houver um controle da dieta, os 30% de gorduras que deixam de ser absorvidas podem não ser suficientes para a perda de peso.

Abaixo os principais remédios para emagrecer que tem efeitos inibidores da enzima lípase:

– Orlistate

– Lipibloc

– Xenical

Quando os remédios para emagrecer devem ser utilizados?

Os remédios para emagrecer nunca devem ser vistos como uma solução para quem está querendo perder alguns quilinhos.

Eles devem ser utilizados com muito critério, e apenas quando a adoção de uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos regulares não trouxerem resultados, e quando a pessoa permanecer com o índice de massa corporal (IMC) acima de 29,9, mesmo seguindo a risca uma rotina de hábitos saudáveis. 

Para preservar a saúde, é muito importante nunca tomar esses medicamentos sem prescrição médica. Infelizmente, muitas pessoas se arriscam e tomam remédios sem orientação médica, além de perigoso para a saúde, isso pode ser extremamente ineficaz.

Somente o médico é capaz de avaliar se realmente uma pessoa precisa de determinado medicamento, e somente ele é preparado para saber qual o remédio ideal para cada caso, portanto, não caia na tentação de utilizar medicamento sem receita médica.

Além disso, não fique pensando que só porque a sua amiga tomou determinado medicamento e emagreceu sem problemas, você também poderá utilizar o mesmo medicamento, obter os mesmos resultados e não sofrer com nenhum efeito colateral.

Cada organismo reage de forma diferente às substâncias dos medicamentos, por isso, é preciso tomar muito cuidado.

Veja como calcular o seu IMC (índice de massa corporal):

Para calcular o seu IMC basta dividir o seu peso pela sua altura (em metros) ao quadrado.

Exemplo:

Se você pesa 60kg, e sua altura é 1,55m, o cálculo para encontrar o IMC deve ser assim:

IMC = 60 ÷ 1,55²

IMC = 60 ÷ 2,40

IMC = 25

Agora veja a tabela do IMC e compare com o seu resultado:

tabela-resultados-imc

Quais os efeitos colaterais que os remédios para emagrecer podem provocar?

Os remédios para emagrecer podem provocar diversos efeitos colaterais. Cada grupo de medicamentos para perda de peso provocam efeitos colaterais bem específicos, além disso, os efeitos podem variar de pessoa para pessoa.

Como já foi mencionado anteriormente, cada organismo reage de maneira diferente às substâncias presentes nos remédios, portanto, algumas pessoas podem ter problemas com os efeitos colaterais, enquanto outras podem simplesmente não sofrer com nenhum dos efeitos colaterais apresentados abaixo.

1 – Efeitos colaterais que os anorexígenos podem provocar

Os medicamentos para emagrecer do grupo anorexígenos podem provocar irritabilidade, insônia ou um sono muito leve que não promove descanso, tremores, depressão ou alterações de humor, aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial.

2 – Efeitos colaterais que podem ocorrer com o uso de remédios sacietógenos

Esses remédios para perda de peso podem provocar insônia ou sono superficial, irritabilidade, agitação. Além disso, a sibutramina pode modificar a frequência cardíaca (acelerar) em pessoas que já têm tendência a sofrerem com doenças cardíacas (a sibutramina é proibida nos Estados Unidos e na Europa justamente por causa desse efeito colateral).

 3 – Medicamentos inibidores da absorção de gorduras e seus efeitos colaterais

Os medicamentos desse grupo podem provocar sérias diarreias, isso porque eles promovem a eliminação de gordura por meio das fezes. Pessoas que fazem uso deles podem eliminar gotas de gordura logo depois de comer comidas mais pesadas, portanto, é preciso ter uma dieta balanceada e saudável.

Além dos efeitos colaterais citados acima, os medicamentos utilizados para emagrecer podem provocar dependência física e psicológica.

Conclusão

Os remédios para emagrecer devem ser utilizados somente como parte de um tratamento para perda de peso, e nunca devem ser utilizados para manter o peso. Eles devem ser utilizados por um curto período de tempo (no máximo 04 meses), e nunca devem ser tomados sem prescrição médica.

Utilizar somente medicamentos para perda de peso não é uma boa estratégia para quem deseja emagrecer de forma saudável. Se uma pessoa que deseja perder peso não mudar os seus hábitos, ou seja, não adotar uma alimentação saudável, e não fizer exercícios físicos regulares, e apenas tomar medicamentos para perder peso, logo que parar de tomar os remédios voltará a ganhar peso rapidamente.

Para emagrecer de verdade e com saúde é preciso adotar hábitos mais saudáveis, e ter perseverança e paciência para vencer os obstáculos e alcançar os objetivos.

O que você tem feito para emagrecer de forma saudável? Deixe o seu comentário abaixo.

Recomendados Para Você:

Cadastre-se Agora e Receba Nosso Livro Digital e Nossas Dicas de Emagrecimento Saudável No Seu Email. Aproveite, É Grátis!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!